As Gigantes de TI querem a regulamentação da internet

Redes Sociais alternativas defensoras da liberdade de expressão sofrem perseguição da BIG TEC

GIGANTES DE TI QUEREM A REGULAMENTAÇÃO DA INTERNET

Os gigantes do Vale do Silício tem uma estratégia de monopólio da internet que já está em fase de implantação. Algumas Redes Sociais, criadas para abrigar os banidos pela censura a conservadores e defensores dos valores judaico-cristãos para o Ocidente, tem sentido a pressão monumental que estas empresas fazem sobre aqueles que se atrevem a ser seus concorrentes. Se os usuários sentem-se oprimidos, imagine o que sofrem os empreendedores digitais defensores da liberdade de expressão!

Para que você não tenha que imaginar, mas possa saber detalhes destes abusos, traduzimos um artigo de Andrew Torba, um cristão conservador que se atreveu a criar GABuma Rede Social que garante a LIBERDADE DE EXPRESSÃO a todos os seus participantes. Neste artigo Torba relata os abusos absurdos e prática de TIRANIA contra os quais ele é obrigado a lutar, não só para monetizar e manter sua Rede Social online, mas também perseguições pessoais difamatórias, que atingem a toda a sua família. A seguir, a tradução do artigo, cujo original encontra-se >>> AQUI <<< 

Gigantes de TI praticam abusos para esmagar concorrentes
A guerra da informação na web em defesa da liberdade de expressão
A narrativa da “Seção 230 da Revogação” está sendo promovida pelo Vale do Silício, não caia nessa!
Os gigantes da Big Tech querem ser regulamentados.
Sim, você leu certo. A Big Tech sabe que se o discurso online for regulamentado pelo governo federal, direta ou indiretamente por meio da regulamentação das empresas de tecnologia, eles podem e irão torná-lo uma arma contra o Povo e sufocar a competição.

Os oligarcas da Big Tech tentaram de tudo para destruir Gab.com e impedir que nosso software de livre expressão, líder do setor, alcance as massas.

Eles nos baniram de ambas as lojas de aplicativos , mas ainda assim continuamos a crescer.

Então eles nos baniram dos provedores de hospedagem, então criamos o nosso próprio.

Então, eles nos baniram do Paypal, Stripe, Coinbase, Square e muito mais. Então, educamos nossa comunidade sobre o dinheiro para liberdade de expressão e as ótimas pessoas do Gab começaram a nos enviar cheques físicos para manter o site online.

Então eles colocaram minha família na lista negra da Visa em uma forma de tirania no estilo de pontuação de crédito social do Partido Comunista Chinês.

Apesar de ter sido banido por mais de 25 provedores de serviços, incluindo registradores de domínio, plataformas de hospedagem, lojas de aplicativos, serviços de e-mail, serviços de comércio eletrônico e muito mais: Gab sobreviveu e continua a prosperar.

Gab existe fora do controle do estabelecimento. Eles não gostam disso, de jeito nenhum. Seu monopólio sobre o fluxo livre de informações está chegando ao fim porque Gab é inevitável.

Quando tudo mais falhou, a Big Tech e o sistema estabeleceram seus objetivos em usar o Big Government para esmagar Gab e outras startups de tecnologia alternativa, destruindo a Seção 230 e fazendo lobby para a regulamentação da expressão na Internet.

A regulamentação solidificará os já dominados e abusivos monopólios de mercado da Big Tech.

O que as pessoas precisam entender é que a Seção 230 não protege o discurso das grandes empresas de tecnologia. Quando a Big Tech “verifica” o conteúdo do usuário, ela está agindo como um editor e a imunidade da Seção 230 não se aplica. Como tal, eles podem ser responsabilizados por esse discurso.

A seção 230 não se aplica à editorialização da Big Tech. A Primeira Emenda sim. A seção 230 se aplica apenas ao conteúdo que os usuários publicam em suas plataformas. Ele não oferece proteção para o discurso da própria Big Tech. Eles podem e devem ser punidos pelas informações falsas que estão dando ao público, usando como arma essa editorialização do conteúdo do usuário

No caso do Coronavírus, a Big Tech tem usado a OMS como uma “autoridade” em assuntos relacionados à saúde, em vez das diretrizes oficiais de saúde do Presidente dos Estados Unidos. É uma questão de segurança nacional e saúde pública.

O mesmo vale para a editorialização de conteúdo relacionado a eleições. Ao “verificar os fatos”, um candidato e não outro Big Tech está dando uma contribuição de campanha em espécie de valor monetário enorme e incomensurável para a campanha de Biden. Big Tech deve ser investigado pela FEC para essas contribuições de campanha em espécie para a campanha de Biden. O RNC apresentou um relatório sobre isso , então vamos esperar que a FEC tome medidas.

A Big Tech teve desempenho recorde no mercado de ações sob a administração Trump e como eles estão retribuindo?

Ajudando os democratas a espalhar a narrativa do embuste russo.

Ao “checar os fatos” dele e não de Joe Biden.

Censurando links para notícias que expõem a corrupção de Biden.

O presidente pode e deve acabar com os monopólios da Big Tech, em particular o duopólio da Apple e do Google na distribuição de aplicativos móveis, junto com o duopólio do Facebook e do Google na publicidade e pesquisa online. O único grande motivo para ele não ter feito isso é porque as ações da Big Tech representam uma parte significativa do crescimento do mercado de ações que ele gosta de promover.

Se o mercado precisa ser atingido para destruir uma ameaça doméstica à liberdade e ao fluxo de informações online, que assim seja. Não adoramos o mercado de ações na América, adoramos o Deus Todo-Poderoso. Seus ganhos de 401k não valem o futuro da República, desculpe.

Meu ponto é: não caia na narrativa da Seção 230. É uma distração. Há muitas outras coisas que podem ser feitas para impedir a tirania da Big Tech. 

O presidente subestima muito a influência que exerce online. Antitruste, investigações da FEC e mais à parte: se o presidente fosse promover plataformas de tecnologia de liberdade de expressão como Gab , o panóptico da Big Tech entraria em colapso e rapidamente.

Só espero que o presidente perceba isso antes que seja tarde demais.

Temo que seu tempo nas plataformas Big Tech esteja se esgotando rapidamente.

Deus abençoe,

Andrew Torba
CEO, Gab.com
16 de outubro de 2020
Jesus é Rei

Hits: 0

A MAIOR MENTIRA DO NOSSO SÉCULO

A maior mentira do século induz a mais consumo de açúcares

Houve, nos meados do século passado,  uma luta científica. Estudos sistemáticos disputavam a função de decidir se era a gordura ou o açúcar que seriam responsáveis pelas doenças cardiovasculares. Ancel Keys com sua tese da “Dieta do Mediterrrâneo” liderava as pesquisas que afirmavam ser a gordura, mas o Prof. John Yudkin buscava provar que o açúcar era o verdadeiro vilão. Yudkin foi ridicularizado, desacreditado, e banido da comunidade acadêmica devido ao financiamento bilionário promovido pela indústria conhecida como BIG SUGAR. Ancel Keys venceu, mas hoje, 50 anos depois, já está provado que ele manipulou os dados apresentados. Ao revisar arquivos de documentos das décadas de 1950 e 1960, pesquisadores da University of California, S. Francisco (UCSF), relataram que a indústria do açúcar patrocinou pesquisas que desfizeram a ligação entre consumo de açúcar com doenças cardíacas e redirecionaram para a gordura e o colesterol esta responsabilidade. O relatório desta revisão foi publicado na na Revista Científica JAMA Internal Medicine,

Indústria de alimentos açucarados investe em fraudes científicas

De acordo com o PHD Stanton Glantz, professor de medicina da UCSF, um dos autores do referido relatório desta revisão, a indústria do açúcar tem induzido o meio acadêmico a fraudar pesquisas científicas que negam ser o açúcar a causa de obesidade, diabetes, doenças cardíacas e outras. Estes acadêmicos, cujas “pesquisas” são financiadas pelas indústrias de alimentos açucarados, como Coca-Cola, PepsiCo, Kellogg, General Mills, entre muitas outras, forjaram informações pseudocientíficas para induzir o mundo a acreditar que a obesidade não está relacionada com o açúcar mas, antes, à falta de exercícios e que as doenças cardiovasculares são causadas pela gordura e pelo colesterol.  Desde então, todas estas gerações passaram a ter medo de consumir a gordura natural e, no lugar dela, tem consumido mais carboidratos, cereais, derivados de soja e óleos extraídos por solventes químicos. Neste exato período ocorreu uma epidemia de obesidade e diabetes.

Desde que esta fraude foi exposta, a indignação do meio acadêmico idôneo foi tamanha que gerou uma mobilização para promover pesquisas baseadas em fatos científicos, financiadas por instituições interessadas em implantar projetos de pesquisas randômicas que possam fundamentar a reversão de tamanho desastre. Já estão avançadas estas documentações onde  cientistas do mundo todo apenas comprovam aquilo que era do conhecimentos das gerações anteriores a mais este “EMBUSTE UNIVERSAL”: “Comida de verdade”, aquela que é produzida pelas práticas de subsistência das famílias simples da roça, como carnes, peixes, ovos, legumes e hortaliças, sem processamentos industriais, gorduras de preparo caseiro, como banha e manteiga ou extraídas sem solventes químicos, como a do côco e das azeitonas podem nos devolver o porte saudável dos nossos ancestrais… mas este é um assunto tão absurdamente vasto, que requer muita informação. 
Por isto decidimos fazer deste o primeiro artigo sobre o retorno ao conceito PALOELÍTICO da alimentação, fundamento evolucionista que foi dado ao desenvolvimento das mais recentes pesquisas na área de saúde, que estão revolucionando o século XXI, resultado da mobilização gerada pela indignação dos acadêmicos idôneos ao se revoltaram diante dos prejuízos incalculáveis causados por esta grande fraude, que alcança a proporção de CRIME CONTRA A HUMANIDADE.
Big Fat Lie é o nome que demos a este blog, exclusivo sobre LOW CARB, citando fontes como Dr. José Carlos Souto, a maior autoridade sobre o assunto no Brasil, e apontando quais são os oportunistas que se apresentam hoje na web como “especialistas” deste assunto, mas causam muita confusão propagando DESINFORMAÇÃO. Deixe seu e-mail para acompanhar, a cada artigo, um novo capítulo desta história, que há 50 anos vem enriquecendo algumas pessoas às custas de um holocausto sem precedentes na História.

Hits: 2

SÍNDROME METABÓLICA – A doença causada pela DESINFORMAÇÃO

Síndrome matabólica se ramifica em várias doenças

A SÍNDROME METABÓLICA é uma doença cuja causa é a DESINFORMAÇÃO. A fraude da qual falamos no artigo anterior, conhecida como BIG FAT LIE, foi implantada através de  Engenharia Social há 50 anos com a finalidade de promover adoção de hábitos alimentares que conduzem a um resultado que interessa à indústria de alimentos á base de açúcar, a BIG SUGAR, à indústria de medicamentos e outras deste ramo.
A fonte da maior parte das informações que registramos aqui é o blog do Dr. José Carlos Souto, CIÊNCIA LOW CARB. Citamos no post anterior o Dr. Souto como a maior autoridade neste assunto no Brasil. Caso não tenha lido, convém que o faça antes de prosseguir, pois lá está a gênese do nosso assunto. Vou agora transferir esta narrativa para uma abordagem mais pessoal, porque foi pessoalmente que passei 6 meses navegando pelo blog do Dr. Souto, e garanto que não é tarefa fácil, pois os artigos tem o compromisso de apresentar seus fundamentos, com links que abrem documentos, publicações científicas e outros sites de referência, o que acaba nos conduzindo a uma vasta pesquisa. Só sobre SÍNDROME METABÓLICA são 7 artigos, que você pode ler abrindo este link. Minha iniciativa é de apresentar sínteses daquilo que aprendi ao estudar neste blog o assunto mais fascinante da atualidade, pois ele pode preparar para a prática de novos hábitos alimentares pessoas que, como eu, não conseguem entender o que se passa com elas, nem o motivo de não conseguirem se livrar do acúmulo de peso, e passam a vida toda sendo julgadas como gulosas, preguiçosas e relaxadas. Portadores deste transtorno são vistos como pessoas que “não se cuidam”, “sem autoestima” ou “sem amor próprio”, pessoas com falhas de caráter, com as quais a sociedade tem sido extremamente cruel, pois são as vítimas da Engenharia Social promovida pela indústria do açúcar, que financiou a fraude que detalhamos no artigo anterior. Incalculável é o holocausto que produziram com esta fraude, um verdadeiro CRIME CONTRA A HUMANIDADE 

Quero ressaltar que a primeira coisa que me chamou atenção no discurso do Dr. Souto foi a frase “Não se pode acusar a vítima de ser culpada pelo seu problema. Acusar uma pessoa de GULA e PREGUIÇA quando na realidade ela tem um TRANSTORNO FISIOLÓGICO HORMONAL é tão cruel quanto dizer que alguém é culpado por ter câncer .” A Coca-Cola financia eventos, campanhas na mídia e nutricionistas para induzir as pessoas a acreditarem que a causa da obesidade não é o açúcar, mas sim a falta de exercícios. Existe uma rede de corruptos no meio acadêmico que trabalha para defender a ideia de que fazendo exercícios é possível controlar o peso, sem mudar a alimentação. Existem até nutricionistas que foram pagos para indicar a bebida como sendo “um lanche saudável”  (SIC) e o contratante e seus contratados ignoram as advertências de entidades reguladoras das relações entre nutricionistas e indústrias.

Dieta Paleo exibida como algo grotesco pela mídia
Dieta Paleo desacreditada pela mídia
Apenas um exemplo da dieta PALEO sendo apresentada pela mídia como algo grotesco em comparação à Dieta do Mediterrâneo, que precisa ser preservada para atender aos interesses das indústrias.
Midia trabalha contra dieta Paleo e low carb
Dieta do Mediterrâneo é defendida devido ao interesse das indústrias
Dieta do Mediterrâneo

Enquanto isso a lógica e o bom senso sofrem ataques sensacionalistas da mídia, tentando destruir a credibilidade e a carreira daqueles que vem lutando em defesa das vítimas destas manobras criminosas, da mesma forma como fizeram com o Dr John Yudkin há 50 anos. Os ataques eram mais ferozes antes da publicação da ASSOCIAÇÃO AMERICANA DO DIABETES – ADA – em 2019, que finalmente reconhece oficialmente a dieta lowcarb como uma diretriz nutricional indicada no tratamento do diabetes e pré-diabetes. 

A despeito dos inúmeros ensaios clínicos randomizados que já estavam disponíveis para fundamentar a aplicação deste procedimento há mais de 5 anos, qual seria o motivo para a ASSOCIAÇÃO AMERICANA DO DIABETES só oficializar isto tão recentemente? Artigos pagos e profissionais treinados em busca de tudo o que é publicado sobre este assunto na web e Redes Sociais, fizeram campanhas agressivas para desmoralizar o conceito PALEO, que fundamenta cientificamente a dieta lowcarb, com base no Evolucionismo, e, como não podia deixar de acontecer, quem estava acostumado a compartilhar os artigos do blog do Dr. Souto nas Redes Sociais deparou-se com o bloqueio da censura: Sim, é proibido compartilhar os links deste blog nas redes sociais. 

Censura nas Redes Sociais para dietas Paleo e Low Carb

Aí estamos nós novamente falando de Censura na Web, Censura nas Redes Sociais, ou “censura kafkiana” como o Dr Souto escreveu sobre o fato, seguimos falando sobre grandes embustes e fraudes, sobre Engenharia Social e manipulação da opinião pública em favor de interesses financeiros e políticos, que é o eixo em torno do qual orbita a Revista Eletrônica. Por ora vamos encerrar este post definindo A Síndrome Metabólica: “Resistência à INSULINA associada à HIPERINSULINEMIA (insulina cronicamente elevada) compensadora”, que leva a uma constelação de problemas recorrentes. Está bem, mas… para o leigo entender, quais os sintomas que aparecem se um organismo vive em permanente hiperinsulinemia?

  • Obesidade abdominal (índice cintura/quadril > 0,9 para homens e 0,85 para mulheres, ou ainda cintura masculina com mais de 94 cm e a feminina com mais de 80 cm;
  • Triglicerídeos acima de 150 mg/dl;
  • Colesterol HDL baixo: < 40 mg/dl (homens) ou < 50 (mulheres) (ou já estar em tratamento para isso);
  • Pressão arterial acima de 130/85 (ou já estar em tratamento para isso);
  • Glicose em jejum acima de 100 mg/dl (ou estar em tratamento para mantê-lá abaixo disso); 
  • Diabetes tipo II
  • Há ainda um grande número de outras patologias associadas à síndrome metabólica, incluindo ácido úrico elevado, gota, cálculos renais, esteatose hepática (“gordura no fígado”), cálculos de vesícula biliar, entre outros.

Cá entre nós, cada portador desta síndrome torna-se uma boa fonte de renda para as indústrias interessadas em que ele se mantenha nesta situação por alguns anos, antes de vir a óbito, não sem antes sofrer horrivelmente, incluindo várias amputações e cegueira! Não perca os relatos de Ensaios Clínicos Randomizados e os detalhes da batalha histórica do Sul Africano Dr. TIM NOAKES para prescrever o corte de carboidratos para seus pacientes sem perder a licença médica!
Deixe seu e-mail para acompanhar a cada artigo um novo capítulo desta história, que há 50 anos vem enriquecendo algumas pessoas às custas de um holocausto sem precedentes na História.

Hits: 0