Gigantes de TI abocanham despojos da Pandemia em NYC

BIG TEC ABOCANHA DESPOJOS DA PANDEMIA EM MANHATTAN

Os gigantes da BIG TEC estão fazendo uma aposta arriscada nos imóveis comerciais de Nova York em meio à desaceleração induzida pelo vírus que esmagou a economia da cidade. Muitos escritórios em Manhattan estão desertos e provavelmente  as atividades não serão normalizadas até em 2021. A imobiliária comercial CBRE, que administra cerca de 20 milhões de pés quadrados na cidade, disse que apenas aproximadamente 12% dos trabalhadores de escritório em Manhattan voltaram ao trabalho.

As gigantes do Vale do Silício estão adquirindo alguns dos espaços de escritórios da mais alta qualidade do mercado por uma fração do preço. Como observamos em agosto, os principais proprietários de imóveis da cidade estão implorando às empresas que devolvam seus funcionários ao trabalho, pois o trabalho remoto paralisou a recuperação do setor.

O NYT aponta, enquanto o mercado imobiliário comercial de Nova York azeda, “a Apple, a Amazon e o Facebook engoliram mais de 1,6 milhão de pés quadrados de espaço para escritórios desde o início do ano, a maioria dos quais foi alugado ou comprado durante a pandemia. Antes do pandemia, o Google acrescentou cerca de 1,7 milhão de pés quadrados de espaço para escritórios como parte de um campus corporativo que se erguia ao longo do rio Hudson, em Manhattan. “

Este artigo é um trecho da matéria sobre manobras imobiliárias criminosas, planejadas para desvalorização de Zonas de Oportunidade em Minneapolis, através das ações terroristas praticadas pelo “Black Lives Matters”, que destruíram propriedades privadas em áreas específicas, previamente escolhidas, para desvalorização e desocupação, e poderem ser compradas a preço fracionado posteriormente. Este assunto específico será detalhado em nosso próximo post “Black Lives Matters destruiu propriedades para desvalorizar área cobiçada pelo mercado imobiliário”. Artigo original aqui>>> ZERO HEDGE